domingo, 13 de dezembro de 2015

MENSAGENS DA QUADRA NATALICÍA

Tão embrenhadas no tempo, mas são memórias da nossa passagem por terras africanas.
Grande parte delas manifestava o nosso nervosismo perante a câmara de filmar que nos era colocada à nossa frente, e nós sobre uma tensão nervosa tremenda acabávamos por enrolar a língua e por vezes ficávamos a patinar com as palavras, originando por vezes algumas risadas dos nossos camaradas.
O tempo era escasso para falar e éramos avisados para ser rápidos, o que obviamente nos atrapalhava a dicção, no entanto o importante era transportar a nossa imagem até Portugal, para que os nossos familiares tivessem a alegria de saber que estávamos vivos.




video

1 comentário:

Reinaldo Amarante disse...

"... os nossos familiares tivessem a alegria de saber que estávamos vivos." Infelizmente isso nem sempre acontecia. Como as mensagens eram gravadas com alguma antecedência,nem sempre havia a garantia do militar estar vivo na altura da passagem das mensagens.