sexta-feira, 7 de agosto de 2009

86$00



Foi o preço que tive que pagar, pelo motivo descrito na ordem de serviço do DGMG(Depósito Geral de Material de Guerra) em Beirolas. Na altura, sendo um "maçarico", fazia de tudo, sempre em busca da aventura.
Numa noite invernosa, em que a chuva caía a "potes", estava como Sargento de Dia e obrigatoriamente tinha que efectuar a ronda aos vários postos de vigia, acompanhado do respectivo condutor do dia.
Acontece, que na hora definida para efectuar a ronda, o condutor do dia tinha-se "desenfiado", e perante tal facto tomei a iniciativa de efectuar a "viagem" sozinho no velho jeep Willys. Apesar da visibilidade ser pouca devido ao intenso dilúvio que caía naquele momento, "arranquei" com energia e com a finalidade de cumprir a missão que me estava destinada. A meio do percurso e na escuridão, não vi um varão de ferro que estava "estacionado" na frente do jeep, e "crash"... um farolim partido!!
No outro dia, na formatura da manhã, o oficial do dia(Tenente Lobo...com visão de Lince), veio perguntar-me o motivo pelo qual o farolim estava partido. Obviamente que expliquei o sucedido e assumi a responsabilidade, prontificando-me a pagar o valor do mesmo.
Pensei que a questão tinha ficado sanada, mas enganei-me pois a mentalidade dos Oficiais do Quadro(chicos) era inflexível e como tal foi-me levantado um auto, segundo as normas do RDM(Regulamento de Disciplina Militar).
Alguns dias depois, lá saíu o resultado da infracção na ordem de serviço, que aqui exponho, para recordar tal situação.
Enviar um comentário