terça-feira, 15 de abril de 2008

"A PARTIDA"





A imagem fica perpetuada para sempre no nosso imaginário, na altura jovens mancebos inconscientes. Éramos milhares naquela Gare Marítima da Rocha Conde de Óbidos, rumando para um destino incerto e tentando decifrar palavras como,Angola e Guerra.
O navio Vera Cruz, imponente nas suas dimensões, assemelhava-se a um gigante dos mares, que nos iria engolir nas suas entranhas.
Uma vastidão de lenços brancos agitavam-se enérgicamente na despedida, as lágrimas corriam desmuradamente nas faces de todos os intervenientes, na sua maioria mães que suplicavam para que aquele"monstro"não lhes levasse os filhos.
As condições de alojamento não eram efectivamente as melhores, os oficiais e sargentos tinham camarotes á sua disposição, e os soldados tinham que ficar confinados ao porão, conjuntamente com os víveres.
Partimos da Rocha Conde de Óbidos no dia 31 de Julho de 1971, e passados nove dias estávamos a fundear na baía de Luanda, tendo como visão, uma imagem deslumbrante da beleza daquele pôr do Sol africano.

1 comentário:

Franquelino Santos disse...

Também eu viajei no Vera Cruz, alguns dias antes, em 17 de Abril de 1971, com destino a Angola. Deambulei pelo leste (Luvuei), Ambriz e zona de Santa Cruz de Macocola. Fui em rendição individual e a minha companhia era a CART 2731. Se tiver curiosidade em saber um pouco da nossa história pode fazê-lo no seguinte endereço: http://cart2731.no.sapo.pt
Abraço