sexta-feira, 18 de abril de 2008

"Foram os Turras"


Uma bela noite tivemos a ideia genial de fazermos uma patuscada, mas faltava o principal. o "material". Logo uma ideia germinou no cérebro de alguns "ferrugentos", casos do Óscar,Velez,Gouveia e de mim próprio.
-E se fôssemos fazer uma emboscada ao redil do açougueiro?
E se assim pensámos, logo o pusemos em execução. Sentei-me no velhinho Jeep Willys e mandei avançar a tropa de élite, a meu lado sentou-se o Gouveia e no banco traseiro o Óscar e o Velez, e lá arrancámos já noite cerrada em direcção á sanzala, com as luzes do jeep apagadas. Em pouco tempo estávamos no local da acção, o Velez saltou com agilidade do Jeep, tendo na sua mão direita bem apertada, a faca de mato pronta a desferir os golpes necessários para abater o "inimigo". Logo que se embrenhou no redil, apertou contra o peito um belo cabrito, e encomendou-lhe a alma ao diabo. Rápidamente voltámos ao quartel e entregámos a encomenda ao n/cozinheiro Cunha, que logo o colocou num tabuleiro para o "cremar" no forno. A festa durou toda a noite, acompanhada pela saborosa Cuca e Nocal, as loirinhas de Angola.
No dia seguinte já circulava na vila o boato de que os "turras" tinham assaltado o redil, tendo levado consigo algumas cabras, é evidente que nem em sonhos o "pobre" do talhante pensaria que tinhamos sido nós.

Sem comentários: