terça-feira, 1 de outubro de 2013

MATAR para não MORRER

No mato, 
Onde combato, 
Mato. 
Não sei porque combato 
No mato
Onde ando,
Sem eu querer,
Quere-o o poder,
A combater.
Sem saber o que fazer,
No mato,
Onde combato, 
Só, mato,
Para não morrer!

No morro,
Onde combato,
Morro… 
Sem 
Querer morrer,
No morro,
Onde combato
Mato, 
Sem o saber.
Se eu morrer, 
A combater,
No morro,
Morro sem querer,
Exige-o o poder
Que não posso combater.
Se mato 
É para viver!
Fernando Serrano
Ventos de Guerra







Sem comentários: