sábado, 9 de julho de 2011

Entre as Brumas da Memória







São exactamente memórias que se vão desvanecendo com o tempo, e algures num desses compartimentos da memória, recordo-me deste episódio. Estávamos já de "malas" feitas para Luanda, quando esta ocorrência de guerra se desenrolou e nos deixou em todos um arrepio na espinha. Tão perto da partida e tão perto da chegada, os nossos receios multiplicaram-se rapidamente e já o medo nos cerceava os movimentos. Será que chegaremos a bom porto, ou vamos adornar....a questão era pertinente, um esgar de medo assolava-nos, não impedindo no entanto o desenrolar do nosso dia a dia...faltavam precisamente dois meses para rumarmos em direcção ao "puto"..24 de Outubro de 1973!
Aqui fica em pormenor, a descrição efectuada no Jornal do Congo do referido ataque, designado como "Wiria Songo-A Região Mártir-17 Mortos uma dezena de feridos."-24 de Agosto de 1973!

2 comentários:

António Simões disse...

Boa tarde
As imagens deste jornal a descrever esta tragédia, passaram-se com o meu pai na fazenda Além-Lucunga, o meu pai foi um dos sobreviventes, hoje c/84 anos, por acaso já viu estas imagens e recorda-se perfeitamente ao pormenor como foi o ataque. Eu também estava na fazenda mas felizmente, não fiz esta viagem que podia não ter regresso.Tinha na altura 17 anos. Morreram também alguns soldados que iam na viatura e um 1º.Sargento que ia na cabine c/o meu pai. Só escapou um soldado, um trabalhador e o meu pai que se chama João Simões e vive em Pomares, Concelho de ARGANIL distrito de Coimbra

Laranjeira disse...

Um abraço ao seu pai e outro para si. Eu fui um dos elementos que saí do Songo e fui socorrer os elementos que tinham sofrido a emboscada. Ainda me lembro bem da porta da frente da Mercedes, entreaberta com o corpo do sargento tombado, assim como um ou dois soldados presos nas grades da caixa de carga da camioneta. Lembranças de momentos de uma guerra!