segunda-feira, 10 de março de 2008

A Guerra



A companhia na qual eu fui integrado, rumou ao norte de Angola era na sua maioria composta por madeirenses e salvo raras excepções eram todos atiradores, optima rapaziada tendo todos eles a pronúncia madeirense o que no inicio nos trouxe algumas complicações em perceber algumas palavras, no entanto com o tempo acabámos por nos habituar.Tivemos em termos de tempo aproximadamente vinte e sete meses no mesmo local, e sempre com a esperança de retornarmos ao nosso Portugal, visto tudo aquilo para nós ser um pouco irreal, grandes espaços com imensa vegetação e com muitos sons dos mais diversos(macacos, pacaças e outros animais que eventualmente nunca chegariamos a vêr) e principalmente durante a noite o que por vezes não nos deixava dormir.
Enviar um comentário