quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

A "PELUDA"




A peluda é o fim da tropa, o despir da farda, a subversão e a vertigem do jogo, a ideia de andar à solta, ao acaso, como a bola de uma roleta.
A peluda é a ilusão, pois a ilusão é a forma máxima da liberdade, ao sermos alguém que não fomos e nunca seremos.
Na foto a ansiedade de ser possível colocar uma cruz em todos os números que tinha-mos pintado naquele rectângulo de contraplacado, a miragem da partida estava sempre presente na nossa mente, o almejado dia era uma incógnita que pairava constantemente sobre nós....
A partida e a chegada, dois sentimentos profundamente antagónicos que conviveram connosco durante vinte e sete meses.....longos e penosos!