quarta-feira, 28 de abril de 2010

CONTRASTES



Era para não divulgar o comentário, enviado anonimamente para o blogue, por um pseudo moralista de baixo nível, mas devo dá-lo a conhecer, a todos aqueles, que como eu, não se acobardaram e partiram ao encontro do incerto.
Dos cobardes não reza a história e ela constrói-se com o sacrifício e entrega por causas ou deveres. Aqueles que para encobrir a cobardia, se refugiam em meras palavras de escárnio e maldizer, são uns nado-mortos....

Anónimo deixou um novo comentário na sua mensagem ""MAÇARICO"":

Tinham bom remédio: Faziam o que muitos fizeram... Desertavam. Mas para isso era preciso ter "tomates"... Estes sites e blogues saudosistas de uma guerra estúpida metem-me nojo. Por muito de "esquerda" se queiram agora disfarçar...




Publicada por Anónimo em ONZIMA-COMP.CAÇADORES 3411 a 28 de Abril de 2010 17:56


8 comentários:

Anónimo disse...

Virar as costas à luta é mau, por mais parvas que as guerras o sejam. Da mesma forma que ninguém anda a condenar os "Desertores" os mesmos também não devem de dizer mal daqueles que por força das circunstâncias tiveram de dar o corpo ao manifesto. Quanto ao tipo de conteúdo meter nojo, tem bom remédio, Evite. É uma questão de ter "tomates". Louvo quem pela guerra passou e a encara positivamente, sendo ela sempre negativa, é como costumo dizer a tropa faz falta a muitos malandros, porque só assim se tem a noção do que é ter tomates. E por aqui me fico. Bem Haja ao criador do blog.

Afonso Loureiro disse...

Todos sabem que ter "tomates" começa por dar a cara e assinar os comentários que se deixa, especialmente estes, onde a cobardia do anonimato impede uma resposta digna.

Infelizmente também recebo a minha quota-parte de comentários cobardes de gente que ainda não aprendeu que se não quer, não lê. Estão no seu direito de se sentir insultados ou incomodados com o que escrevemos, mas em ocasião alguma esse direito lhes permitirá prejudicar o nosso de escrever o que pensamos e de responder por isso, assinando.

Luis Marques disse...

"Os cobardes morrem várias vezes antes da sua morte;
O homem corajoso experimenta a morte apenas uma vez".

Esta citação é de autoria de William Shakespeare em "Júlio César".
Ela representa na verdade aquilo que se deve dizer relativamente ao comentário "anónimo" feito a vosso trabalho de 9 de Abril fe 2010 com o título "Os Maçaricos".
Se calhar, o autor desse comentário aplaude sonoramente as homenagens prestadas aos "heróis" de agora, que a troco de uma boa retribuição, lutam por causas que não são as nossas, esquecedo-se daqueles que verteram o seu sangue em defesa daquilo que era considerado "território português".continuem o vosso excelente trabalho.

Luis Marques
Fórum 4611 (http://forum4611.blogspot.com/)

carla figueiredo disse...

O saudosismo como o anónimo diz não é de denegrir,antes pelo contrário...só quem não passou por um inferno,que traz,companheirismo,saudosismo,e entrega uns pelos outros,pois quando saíam,nem sequer sabiam se regressavam vivos,feridos,aqui não se faz saudosismos à Pátria,simplesmente se quer reunir,velhos sentimentos de partilha,AMIZADE,se você,não percebe isto,desculpe quem não tem e,ou teve tomates foi você...por isso não fale nem faça comentários que tão meramente desproporcionais...mas,acho que isso no seu subconsciente você já sabia,senão não se intitulava anóniomo...cresça e seja gente,vivemos num pais livre,todos têm direito a opinião...ASSUMA-SE:::

Joaquim Angelo disse...

Lutamos por uma questão em que acreditamos,e em defesa daquilo que na altura consideramos justo...Em muitos lugares das frentes de batalha e em todas as provicias consideradas portuguesas e perante a bandeira Portuguesas lá estavamos firmes no dever que nos foi esegido...Muitos dos que por la passaram hoje fariam precisamento a msma coisa...Viva todos os ex-cobatentes...

A-Verdadeira disse...

Ó Maçarico, tu deves ser daqueles que se borrava todo e se metia debaixo do Unimog, se é que não desertaste, como o outro que agora é candidato.
Tu é que metes nojo.
Muitos destes militares, foram jovens que se viram compelidos a entrar numa guerra que não era a deles. Muitos estavam nas Universidades quando foram enviados para o ultramar à molhada, por causa do Maio de 68. E alguns morreram por lá.
Saudades, sim, da coragem que muitos tiveram e da nobreza de carácter que demonstraram ao não desertar, como alguns que hoje mandam bitaites e querem ser os salvadores da pátria.

Pessoas como tu é que me metem asco.

A-Verdadeira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A-Verdadeira disse...

Ao fazeres o comentário que fizeste, no "post" Maçarico, tu é que deves ser um ganda MAÇARICO, não o dono do blog.