quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Na rota do Songo



Durante os treze anos que "durou" a guerra colonial, estiveram aquartelados no Songo milhares de militares. Após uma pesquisa exaustiva consegui elaborar uma lista de todas as Companhias e Batalhões que por lá "passaram" em missão de guerra/paz.

1961/62-Companhia Caçadores----97, Companhia Caçadores----127,Batalhão Caçadores------155 ,Batalhão Caçadores-------156,Pelotão Morteiros---------14, Pelotão Canhões-----------9,Destacamento Manutenção Material-204-1963-Companhia Caçadores---464,Companhia Artilharia.... 493-1964-Pelotão de Canhões----894-1965-Companhia Caçadores-----758,Companhia Caçadores----1432-1967-Companhia Caçadores----1740-1969-Companhia Artilharia----2573-1971-Companhia Caçadores----2569,Companhia Caçadores----3411-1973-Companhia Artilharia----6553,CIFA/RMA(Comando Independente Forças Angola).

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Transmissões


Palavras que por vezes se dispersavam no éter,mas no essencial chegavam sempre ao seu destino. Na maioria das vezes pedindo auxílio (S.O.S.) e noutras uma mera troca de palavras,algumas de apoio, outras de ataque, tendo sempre em comum a distância que separava os intervenientes.
Os rádios objectivamente tiveram uma importante missão na nossa guerra, mas sem um número indeterminado de homens ligados ás comunicações(Transmissões,Rádio-Telegrafistas e Criptos) ela teria sido muito mais caótica e aniquilante.
Deixo aqui o meu tributo a todos aqueles que tão bem desempenharam a sua função, especialmente aos da minha companhia: Calado,Rato,Vieira,Coelho,Lopes,Abílio,José Luís,Aurélio,Marquês,Domingos Martins e o Andrez Martins.